terça-feira, 13 de dezembro de 2011


"E um dia, quando me telefonares eu não irei atender por não conhecer o número. Se me chamares, eu não irei reconhecer a tua voz. Se me passares à frente, passarás despercebido como milhares de pessoas que por mim passam diariamente. E quando me quiseres oferecer um minuto que seja eu farei como sempre me ensinaram e não aceitarei nada de estranhos. E, mesmo que um dia me perguntes se ainda me lembro de ti eu irei perguntar se alguma vez te conheci de verdade." 

1 comentário:

nicolemorais disse...

poderia ter sido eu a escrever :o quem me dera, de facto! sigo também *